segunda-feira, 3 de junho de 2013

Intervenção Urbana - Grafite

Não tenho a menor dúvida de que a gestão pública de uma cidade como São Paulo é sim extremamente complexa, e justamente por isso espera-se que frente à tal administração esteja pessoas competentes e capacitadas (o que nem sempre ocorre de fato).

Acho que a administração  pública ao mudar a paisagem das cidades, reformar e construir deve-se ir além da necessidade e/ou interesse, precisa-se pensar no que esta mudança implica diretamente na vida da sociedade. Em um mundo pensado para ser o mais ideal possível é preciso entender o espaço urbano como facilitador e proporcionador de convivência, mas, o que vemos  é um proliferação de cercas e grades que tornam os ambientes inóspitos e tristes.

Lapa - Paralelo ao mercado da Lapa lado direito sentido centro - este grafite não existe mais, o muro onde o mesmo existia foi substituído por grades.

A arte urbana é uma forma de redescobrir a cidade, são manifestações artísticas riquíssimas que utilizam os espaços públicos para contrapor aos tempos atuais. A arte urbana, refiro me aqui ao Grafite podemos afirmar que teve a sua origem na antiguidade, quando pintávamos em cavernas e bastante difundida após a Segunda Guerra Mundial.

Lapa - Imediações da Pça. John Lenon

São Paulo é uma cidade que tem o Grafite como marca da sua identidade visual, principalmente na última década abrindo espaço para diversas manifestações desta arte inclusive com a iniciativa do poder público e privado convidando grafiteiros a pintarem as faixadas e paredes de seus prédios que tem transformado o cotidiano da cidade mudando um pouco o foco do cidadão comum em relação à imagem da cidade em que vive.

Os artistas tem ocupado a cidade com suas intervenções urbanas indo muito além dos muros e das fachadas dos prédios como  Carros abandonados nas ruas (como na foto abaixo) e Shoppings Centers.

Lapa - Paralelo ao mercado da lapa - Também não existe mais.
Os artistas tem ocupado a cidade com suas intervenções urbanas indo muito além dos muros e das fachadas dos prédios como  Carros abandonados nas ruas (como na foto abaixo) e Shoppings Centers, o que é extremamente importante, quebrar a rotina do cinza, colorir cada beco e viela, comunicar sensações e vibrações com os ambientes tornando os mais coletivos, e facilitando a conexão das pessoas.


A Arte de rua integra o indivíduo, e é fator disseminador de ideias, igualmente acorre com a música. Cores, sons e expressões artísticas só fundamentais para a vida nas grandes cidades, não só!

Carro Grafitado em Osasco/SP

Osasco - LOVE  - Bairro Santo Antonio

Postar um comentário