domingo, 25 de maio de 2014

Museu Aberto de Arte Urbana (MAAU-SP)

Assim como a garoa, eu digo com toda a segurança que o Grafite é uma das das Artes Urbana que está para São Paulo de igual para igual. A quantidade de artistas e obras que podemos observar por esta cidade são inúmeros e enchem os olhos, ontem aproveitei o dia para curtir o que esta cidade pode oferecer em um dia frio e garoando, na companhia de amigos fui dá uma volta no Parque da Juventude, construído onde um dia já foi o Presídio do Carandiru.


Lá, na Avenida Cruzeiro do Sul encontramos o Museu Aberto de Arte Urbana (MAAU-SP) composto por 66 painéis de grafites feitos nas pilastras de sustentação da Linha #Azul do metro de São Paulo exatamente na extensão da Avenida Cruzeiro do Sul, Zona Norte em sua parte suspensa entre as estações Portuguesa-Tiete - Santana.



Não é por caso ou por conta das pilastras que esta região foi escolhida para ser grafitada e definido este Museu incrivelmente lindo e aberto. A Zona Norte de São Paulo, desde os anos de 1980, 1990 é considerada o berço do grafite paulistano.


A Realização do projeto contou entre outras parcerias com a participação da prefeitura de São Paulo e a Secretaria de Cultura do Estado após a prisão de alguns grafiteiros, "onze no total" que resolveram pintar o local sem autorização antes da aprovação do projeto de acordo com Binho, um dos organizadores.



Os painéis começaram a ser pintados em Setembro de 2011 e contribuíram para sua criação 58 artistas como Binho, Chivitz, Akeni, Minhau, Larkon, Onesto, Zezão, Anjo e outros nomes feras deste universo. As obras são trocadas anualmente pelo artistas.


Viva a Arte de Rua, viva os Grafiteiros, viva São Paulo por abrigar tanta criação e o pequeno valor que dá a seus criadores, precisamos melhorar bastante ainda neste sentido, mas já estamos no caminho certo.


Postar um comentário